Fogo – O Começo de Tudo

Curta e Compartilhe!

Dominar o fogo... ...parece que ainda não aprendemos.

Nos primórdios da humanidade, a descoberta do fogo representou uma significativa evolução na vida humana, pois com ele o homem pôde se aquecer nas épocas frias, cozer seus alimentos, repelir animais selvagens, iluminar o seu ambiente e obteve auxílio na caça.

Através do fogo, o homem descobriu a fundição dos metais e pôde criar ferramentas e armas com as quais passou a produzir o seu alimento, a caçar, a defender seu território e a conquistar outros.

Toda edificação está sujeita a imprevistos e, sob o ponto de vista de segurança, o fogo pode se tornar uma tragédia, pois, sem controle, pode causar perdas de vidas humanas e enormes prejuízos materiais.

Para se fazer a prevenção e o combate efetivo a incêndios, deve-se conhecer a mecânica do fogo em todos os seus aspectos.

Conforme a NBR 13860, fogo é o processo de combustão caracterizado pela emissão de calor e luz [1].

O fogo é uma reação química exotérmica, denominada de combustão. É uma reação de oxidação rápida de material combustível e têm como resultado a liberação de calor, luz e de subprodutos da combustão.

Fogo e Incêndio – Diferença

A diferença entre o fogo e o incêndio é a forma como ocorrem: no primeiro tem-se a combustão controlada segundo o interesse do homem, enquanto que no incêndio tem-se a combustão fora de controle e em prejuízo aos interesses do homem [7].

Para que haja o fogo é necessário que haja:

Combustível

Qualquer material capaz de entrar em combustão e que pode se encontrar no estado sólido, líquido ou gasoso;

Comburente

Qualquer substância que, se associada ao combustível, é capaz de levá-lo a combustão. O oxigênio, que integra cerca de 21% do ar, é o principal comburente conhecido;

Calor

Energia inicial necessária para dar início à combustão;

Reação em cadeia

É a cadeia de eventos que mantém o fogo autossustentável enquanto estiverem presentes os outros três elementos.

O calor gerado pela chama aquece o combustível o qual se decompõe em partículas menores que se inflamam em contato com o comburente, gerando mais calor que aquecerá mais porções de combustível e assim por diante. Ou seja, uma vez iniciada a combustão, o calor gerado atua no desencadeamento da combustão de mais partículas do combustível, o que leva a uma reação em cadeia e essa reação terá continuidade até que se esgote o combustível ou até que se interfira em um ou mais dos elementos do fogo.

Tetraedro do Fogo e as Formas de Sua Extinção

Combustível, comburente, calor e reação em cadeia formam os quatro elementos do tetraedro e, para que se possa controlar o mesmo, é necessário isolar um ou mais desses elementos.

Tetraedro do fogo

Tetraedro do fogo

O isolamento dos elementos do tetraedro do fogo se faz através das seguintes formas de extinção [11]:

Abafamento

É através do abafamento é que se isola o comburente. Normalmente se consegue esse isolamento através da aplicação de CO2 ou espuma;

Extinção do fogo por Abafamento

Abafamento

Resfriamento

Ao utilizar o resfriamento, procura-se retirar calor do local até que não haja mais energia suficiente para a manutenção do fogo. O resfriamento normalmente se faz pela água;

Resfriamento

Resfriamento

Isolamento ou Subtração do Combustível

Com este procedimento, afasta-se o combustível que ainda não foi atingido pelo fogo;

Isolamento

Isolamento

Extinção Química

Na extinção química, procura-se extinguir o fogo pela utilização de substância que produz uma reação química que interrompe a cadeia de reações do fogo. Para esse fim, as principais substâncias são hidrocarbonetos halogenados e sais inorgânicos.

Clique aqui para ler a continuação: Meios de Transmissão do Calor e Mecanismos de Ignição dos Materiais Combustíveis.

Referências

(Visited 1.836 times, 1 visits today)

Curta e Compartilhe!